Bases bio-psicossociais da cooperação e o paradigma colaborativo nas políticas públicas

João Pedro Schmidt

Resumo


O artigo desenvolve o argumento de que a cooperação é uma característica natural dos seres humanos, resultante da interação entre a dimensão biológica e social no curso evolutivo da nossa espécie. Contrariando o darwinismo social, inúmeros estudos recentes corroboram a abordagem evolucionista inaugurada por Kropotkin do mutualismo como principal fator da evolução humana. Tal abordagem desafia os cânones predominantes ainda hoje no direito, na economia e na política, que oscilam entre o Leviatã e o mercado. Para sustentar a tese da índole cooperativa da nossa espécie são apresentadas evidências de pesquisas da biologia, da neurociência, da psicologia e das ciências sociais sobre as bases bio-psicossociais da cooperação: vínculos sociais, necessidades básicas, empatia e predisposição altruísta. O texto desdobra-se em cinco tópicos. Inicialmente são expostas as teses do egoísmo natural e da sociabilidade; em seguida, são explicitados os conceitos de vínculos sociais, necessidades básicas, empatia e altruísmo; depois, as diversas formas de cooperação; e, por derradeiro, indicativos sobre transformações sociopolíticas necessárias à vigência de um paradigma colaborativo em políticas públicas. O método é histórico-crítico e a técnica de pesquisa é bibliográfica.  


Palavras-chave


Cooperação. Egoísmo. Paradigma colaborativo. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


AXELROD, Robert. A evolução da cooperação. São Paulo: Leopardo, 2010.

BATSON, Daniel. Altruism in humans. New York: Oxford University Press, 2011.

BENKLER, Yochai. The penguin and the Leviathan: how cooperation triumphs over self-interest. New York: Crown Business, 2011.

BENTHAM, Jeremy. Uma introdução aos princípios da moral e da legislação. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

BOBBIO, Norberto. Thomas Hobbes. Rio de Janeiro: Campus, 1991.

BOSWELL, Jonathan. Community and the economy: the theory of public co-operation. London: Routledge, 1994.

CACIOPPO, J.; PATRICK, W. Solidão: a natureza humana e a necessidade de vínculos sociais. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, 2010.

CAPRA, Fritjof. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. 11ª ed. São Paulo: Cultrix, 2009.

DAMÁSIO, António R. O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

DOWNS, Anthony. Uma teoria econômica da democracia. São Paulo: EDUSP, 1999.

ETZIONI, Amitai. Social justice in the post-affluent society. Theory in Action, v. 10, n. 1, p. 1-6, Jan 2017.

ETZIONI, Amitai. The new normal: finding a balance between individual rights and the common good. New Brunswick: Transaction Publishers, 2015.

ETZIONI, Amitai. La dimensión moral: hacia una nueva economia. Madrid: Astor Juvenil Palabra, 2007.

ETZIONI, Amitai. La tercera vía hacia una buena sociedade: propuestas desde el comunitarismo. Madrid: Trotta, 2001.

ETZIONI, Amitai. La sociedad activa: una teoría de los procesos societales y políticos. Madrid: Aguilar, 1980.

FRANCISCO (Papa). Laudato Si’: sobre o cuidado da casa comum. Brasília: Edições CNBB, 2015.

FEHR, E.; GÄCHTER, S. Cooperation and punishment in public goods experiments. The American Economic Review, v. 90, n. 4, p. 980-994, set 2000.

HARARI, Yuval N. Sapiens: uma breve história da humanidade. 19ª ed. Porto Alegre: L&PM, 2017.

HOBBES, Thomas. Leviatã ou matéria, forma e poder de um estado eclesiástico e civil. Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1997.

INGLEHART, R.; WELZEL, C. Modernização, mudança cultural e democracia: a sequência do desenvolvimento humano. São Paulo: Francis, 2009.

JEFFRIES, Vincent (ed.). The Palgrave handbook of altruism, morality, and social solidarity. New York: Palgrave Macmillan, 2014.

KRZNARIC, Roman. O poder da empatia: a arte de se colocar no lugar do outro para transformar o mundo. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

LAYARD, Richard, Felicidade: lições de uma nova ciência, Rio de Janeiro: Best Seller, 2008.

KASSER, Tim. The high price of materialism. Cambridge, Masachussets: The MIT Press, 2002.

MASLOW, Abraham. A theory of human motivation. In: DOHERTY, D.; ETZIONI, A. Voluntary simplicity: responding to consumer culture. Lanham: Rowman & Littlefield Publishers, Inc, 2013, p. 29-40.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

OSTROM, Elinor. El gobierno de los bienes comunes: la evolución de las acciones de acción coletiva. México: Fondo de Cultura Económica, 2011.

PINKER, Steven. Os anjos bons da nossa natureza: por que a violência diminuiu. São Paulo: Cia das Letras, 2013.

PUTNAM, Robert. Our kids: the American dream in crisis. New York: Simon & Schuster, 2015.

PUTNAM, Robert. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, 1996.

RICARD, Matthieu. A revolução do altruísmo. São Paulo: Palas Athena, 2015.

RIFKIN, Jeremy. Sociedade com custo marginal zero: a internet das coisas, os bens comuns colaborativos e o eclipse do capitalismo. São Paulo: M. Books, 2016.

RIFKIN, Jeremy. La civilización empática: la carrera a la consciencia global en un mundo in crisis. Madrid: Paidós, 2009.

RIZZOLATTI, Giacomo; FOGASSI, L.; GALLESE, V. Mirrors in the mind. 2006 Scientific American, p. 54-61, nov. 2006.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato social e outros textos. Coleção Os Pensadores. 3ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

SCHMIDT, João P. Universidades comunitárias e terceiro setor: fundamentos comunitaristas da cooperação em políticas públicas. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2017.

SENNETT, Richard. Juntos: os rituais, os prazeres e a política de cooperação. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, 2012.

SIMMEL, Georg. El conflicto: sociología del antagonismo. 2ª ed. Madrid: Sequitur, 2013.

SINGER, T.; LAMM, C. The social neuroscience of empathy. The year in cognitive neuroscience 2009. Annals of the New York Academy of Sciences, p. 81–96, 2009.

WAAL, Frans de. A era da empatia: lições da natureza para uma sociedade mais gentil. São Paulo: Cia das Letras, 2010.

WARNEKEN, F.; TOMASELLO, M. Altruistic helping in human infants and young chimpanzees. Science, v. 311, p. 130-1303, março 2006.

WILKINSON, R.; PICKETT, K. The spirit level: why greater equality makes societies stronger. New York: BLOOMSBURY PRESS, 2010.

WILSON, Edward. A conquista social da terra. São Paulo: Cia das Letras, 2013.




DOI: https://doi.org/10.18759/rdgf.v19i1.1091

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Direitos e Garantias Fundamentais

Licença Creative Commons
Revista de Direitos e Garantias Fundamentais http://www.fdv.br/sisbib/index.php/direitosegarantias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.