Crítica do constitucionalismo e relações internacionais em “o senhor embaixador” de Érico Veríssimo

  • Gustavo Oliveira Vieira Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA)/Professor
  • Valéria Ribas do Nascimento Professora Adjunta do Curso de Direito da Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Constitucionalismo. Relações Internacionais. Érico Veríssimo.

Resumo

O presente trabalho visa problematizar a relação interdisciplinar entre Direito e Literatura a partir do romance “O Senhor Embaixador” de Érico Veríssimo, com enfoque principal nas convergências com o constitucionalismo e as Relações Internacionais. O artigo é organizado em três partes, primeiro introduzindo o autor e obra, depois a abordagem do constitucionalismo e, na sequência, Relações Internacionais a partir do romance em destaque – expondo a relevância do trabalho para os dilemas jurídico-políticos da atualidade na América Latina. Quanto à perspectiva metodológica, é adequado o viés da fenomenologia, pois o Direito e as Relações Internacionais são eminentemente interpretativos, numa abordagem dialética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Oliveira Vieira, Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA)/Professor
Professor de Direito Internacional no bacharelado e mestrado em Relações Internacionais da UNILA.
Valéria Ribas do Nascimento, Professora Adjunta do Curso de Direito da Universidade Federal de Santa Maria
Professora Adjunta do Curso de Direito da Universidade Federal de Santa Maria

Referências

BERTONI, Estêvão. O que faz o Embaixador nos EUA. E o caso Eduardo Bolsonaro. Disponível em <https://www.nexojornal.com.br/expresso/2019/07/12/O-que-faz-o-embaixador-nos-EUA.-E-o-caso-Eduardo-Bolsonaro>. 12 jul. 2019.

BORDINI, Maria da Glória. A materialidade do sentido e o estatuto da obra literária em O senhor embaixador, de Erico Veríssimo. In: Zilberman, Regina et al. As pedras e o arco: fontes primárias, teoria e história da literatura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004.

CARBONELL, Miguel (ed). Neoconstitucionalismo(s). 2. ed. Madrid: Editorial Trotta, 2005.

CARBONELL, Miguel (Ed). Teoría del neoconstitucionalismo. Ensayos escogidos. Madrid: Editorial Trotta, 2007.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método I. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Petrópolis: Vozes, 1988.

HERRERA FLORES, Joaquín. A (re)invenção dos Direitos Humanos. Florianópolis: Fundação Boiteux-IDHID, 2009.

HOHLFELDT, Antônio. Érico Veríssimo. 3. Ed. Coleção Esses Gaúchos. Porto Alegre: Amrigs, 1984.

LASSALLE, Ferdinand. A essência da constituição. Prefácio de Aurélio Wander Bastos. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2001.

NASCIMENTO, Valéria. O tempo das reconfigurações do constitucionalismo. Os desafios para uma cultura cosmopolita. São Paulo: LTr, 2011.

NASCIMENTO, Valéria; MENDONÇA, Fernanda. Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra: contribuição de Mia Couto para o direito na literatura. Anamorphosis – Revista Internacional e Literatura, v. 4, n. 1, janeiro-junho 2018, p. 279-297.

OST, François. Contar a lei. As fontes do imaginário jurídico. São Leopoldo: Ed. da Universidade do Rio dos Sinos, 2004.

OST, François. O tempo do direito. Tradução de Maria Fernanda Oliveira. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

SCHWARTZ, Germano. A Constituição, a Literatura e o Direito. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2006.

STRECK, Lenio Luiz. (Neo)constitucionalismo. In: ALVIM, Arruda Alvim; LEITE, George Salomão; STRECK, Lenio. Curso de Direito Constitucional. Florianópolis: Tirant lo Blanch, 2018.

STRECK, Lenio; VIEIRA, Gustavo Oliveira; GONZAGA, Sergius. O Senhor Embaixador. TVE/RS, “Direito & Literatura”. 64º programa. Disponível em: < https://vimeo.com/17802454>. Porto Alegre, 14 mar. 2010.

VERÍSSIMO, Érico. Caminhos Cruzados. São Paulo: Companhia de Bolso, 2016.

VERÍSSIMO, Érico. Incidente em Antares. 49. ed. Porto Alegre: Globo, 1997.

VERÍSSIMO, Érico. O Prisioneiro. Porto Alegre: Globo, 1978.

VERÍSSIMO, Érico. O Senhor Embaixador. Porto Alegre: Globo, 1971.

VERÍSSIMO, Érico. O Tempo e o Vento. O Continente I. 34. ed. São Paulo: Globo, 1997-a.

VERÍSSIMO, Érico. Solo de Clarineta: memórias. 2º vol. Porto Alegre: Globo, 1973-1976.

VIEIRA, Gustavo Oliveira. Constitucionalismo na Mundialização: desafios e perspectivas da Democracia e dos Direitos Humanos. Ijuí: Unijuí, 2015.

VIEIRA, Gustavo Oliveira. A Formação do Estado Democrático de Direito: o constitucionalismo na emergência da sociedade civil. Ijuí: Unijuí, 2016.

Publicado
2019-12-20
Como Citar
Vieira, G. O., & Nascimento, V. R. do. (2019). Crítica do constitucionalismo e relações internacionais em “o senhor embaixador” de Érico Veríssimo. Revista De Direitos E Garantias Fundamentais, 20(3), 157-180. https://doi.org/10.18759/rdgf.v20i3.1787