A abordagem da diferença como categoria crítica da igualdade moderna na literatura de Eduardo Galeano

  • Doglas Cesar Lucas Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) - RS
  • André Leonardo Copetti Santos Unijui e Uri
Palavras-chave: Diferença. Eduardo Galeano. Epistemologias do Sul.

Resumo

Este trabalho estuda a literatura de Eduardo Galeano, buscando nela identificar elementos crítico-políticos da ideia de igualdade através da presença da categoria conceitual da diferença. Partindo da metodologia fenomenológica, objetiva-se desvelar o potencial epistemológico da obra literária de Galeano, permitindo uma análise crítica de categorias próprias do Direito, como a igualdade. Os resultados da pesquisa indicam que na obra de Galeano há nítidos elementos do que hoje se chama epistemologias do sul político global, as quais encerram ligações muito estreitas com as críticas sobre a igualdade formal da modernidade, especialmente pela consideração da diferença como categoria central à compreensão da complexidade do mundo contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Doglas Cesar Lucas, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) - RS
Doutor em Direito pela UNISINOS e Pós-Doutor em Direito pela Università Degli Studi di Roma Tre. Professor dos Cursos de Graduação, Mestrado e Doutorado  em Direito da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ/RS e do Curso de Graduação em Direito da Faculdade CNEC Santo Ângelo. Professor colaborados do Mestrado e Doutorado em Direito da Uri – Santo Ângelo. Editor-Chefe da Revista Direitos Humanos e Democracia (B1). Avaliador do Inep/Mec. E-mail: doglasl@unijui.edu.br; Endereço: Rua do Comércio, nº 3000, Bairro Universitário, Departamento de Ciências Jurídicas e Sociais – DCJS, Ijuí/RS. ORCID Id: http://orcid.org/0000-0003-3703-3052.
André Leonardo Copetti Santos, Unijui e Uri
Pós-Doutor pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e pós-doutorando pela Universidade de Santiago do Chile (USACH). Possui Mestrado (1999) e Doutorado (2004) em Direito pela UNISINOS e graduação em Direito pela Universidade de Cruz Alta (1988). Atualmente é professor do corpo permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNIJUÍ/RS e do Programa de Pós-Graduação em Direito da URI, Santo Ângelo/RS. É Coordenador Executivo do PPGD/URISAN. Editor da Revista Científica Direitos Culturais. Membro fundador da Casa Warat Buenos Aires e da Editora Casa Warat. Livros e artigos publicados nas áreas de direito penal, direito constitucional, teoria do direito e ensino jurídico. Advogado criminalista. E-mail: andre.co.petti@hotmail.com; Endereço: Rua do Comércio, nº 3000, Bairro Universitário, Departamento de Ciências Jurídicas e Sociais – DCJS, Ijuí/RS. ORCID iD: http://orcid.org/0000-0003-1087-1195.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BÍBLIA SAGRADA. 28. reimp. Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, 1988.

BOTERO, Giovani. On the Cause of the Greatness of Cities. Toronto: University of Toronto Press, 2012.

COPETTI SANTOS, André Leonardo. Reterritorializando saberes sobre as mobilidades humanas contemporâneas. In: JULIOS-CAMPUZANO, Alfonso de (et al). Direitos humanos, migração e diversidade: dilemas da vida em movimento na sociedade contemporânea. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016, pp. 63-92.

DELEUZE, Giles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs. Rio de Janeiro: Editora 34, 2011.

DIETZ, Gunther. Multiculturalismo, interculturalidad y diversidad en educación. Una aproximación antropológica. México D. F.: Fondo de Cultura Económica, 2012.

FOUCAULT, Michel. Os anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FRASER, Nancy. A justiça social na globalização: redistribuição, reconhecimento e participação. In: Revista Crítica de Ciências Sociais, nº 63, out. 2002.

GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1978.

GALEANO, Eduardo. Espelhos. Uma história quase universal. Tradução de Eric Nepomuceno. Porto Alegre: L&PM Editores, 2008.

GALEANO, Eduardo. Mulheres. Porto Alegre: LPM, 1997.

GALEANO, Eduardo. O livro dos abraços. Porto Alegre: LPM, 2011.

GALEANO, Eduardo. Os filhos dos dias. 3. ed. Porto Alegre: LPM, 2014.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. Tradução de Raul Fiker. São Paulo: Unesp, 1991.

HEGEL, Friedrich. Enciclopédia das ciências filosóficas em epítome. Lisboa: Edições 70, 1999.

LUCAS, Doglas Cesar. Direitos humanos, diversidade cultural e imigração: a ambivalência das narrativa modernas e a necessidade de um paradigma de responsabilidades comuns. In:

JULIOS-CAMPUZANO, Alfonso de (et al). Direitos humanos, migração e diversidade: dilemas da vida em movimento na sociedade contemporânea. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016, pp. 93-154.

MAQUIAVEL. O príncipe: escritos políticos. São Paulo: Nova Cultural, 1998.

MURO, Víctor Gabriel; CANTO CHAC, Manuel. Introducción. In: MURO, Víctor Gabriel; CANTO CHAC, Manuel (coord.) El estúdio de los movimentos sociales: teoria y método. Zamora, Mich: El Colegio de Michoacán, pp. 9-18, 1991.

OLIVÉ, León. Multiculturalismo y pluralismo. Paidós: México, 1999.

PLATÃO. A República. 8. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1996.

RASCHKE, J. Sobre el concepto de movimiento social. Zona Abierta, n. 69, p. 121-134.

RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação. As Minorias na Idade Média. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,1993.

RESTA, Eligio. Le stelle e le masserizie. Paradigmi dell’osservatore: Roma-Bari, 1997.

SABINO, F. Com a graça de Deus. Rio de Janeiro: Record, 1994.

SABINO, Fernando. O bom ladrão. 2. ed. São Paulo: Ática, 1993.

SANTOS, André Leonardo Copetti: LUCAS, Doglas Cesar. A (in) diferença no direito. Minorias, diversidade e direitos humanos. Porto Alegre: Livraria do advogado, 2019.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Sociología jurídica crítica. Madrid: Trotta, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (orgs). As epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina, 2009a.

SARAMAGO, J. O evangelho segundo Jesus Cristo. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.

TORRE, Giuseppe Dalla. La multiculturalità come dato di fatto e come programma etico-politico. In: TORRE, Giuseppe Dalla; D’AGOSTINO, Francesco (Orgs.). La cittadinanza. Problemi e dinamiche in una società pluralística.Torino: G. Giappichelli Editore, 2000.

YOUNG, Jock. A sociedade excludente: exclusão social, criminalidade e diferença na modernidade recente. Rio de Janeiro: Revan, 2002.

Publicado
2019-12-20
Como Citar
Lucas, D. C., & Santos, A. L. C. (2019). A abordagem da diferença como categoria crítica da igualdade moderna na literatura de Eduardo Galeano. Revista De Direitos E Garantias Fundamentais, 20(3), 91-128. https://doi.org/10.18759/rdgf.v20i3.1776