Projeto Victor: perspectivas de aplicação da inteligência artificial ao direito

Mamede Said Maia Filho, Tainá Aguiar Junquilho

Resumo


Este artigo analisa o potencial que a inteligência artificial (IA) tem para im­pactar o Direito, discutindo como as ferramentas tecnológico-algorítmicas podem contribuir para diminuição da elevada taxa de congestionamento do Poder Judiciário brasileiro. Examinando as inovações que a IA permite, apresenta o Projeto Victor, fruto de parceria do Supremo Tribunal Federal com a Universidade de Brasília, que prevê a criação de modelos de machine learning para análise dos recursos recebidos pelo STF quanto aos temas de repercussão geral. Como se buscou comprovar, o projeto poderá se constituir em ferramenta que afetará positivamente o controle de constitucionalidade difuso realizado pela Corte.


Palavras-chave


Direito e tecnologia. Inteligência Artificial. Projeto Victor.

Texto completo:

PDF

Referências


ATHENIENSE, Alexandre Rodrigues. As premissas para alavancar os projetos de inteligência artificial na Justiça brasileira. In: FERNANDES, Ricardo Vieira de Carvalho; CARVALHO, Angelo Gamba Prata de (Coord.). Tecnologia jurídica & direito digital: II Congresso Internacional de Direito, Governo e Tecnologia. Belo Horizonte: Fórum, 2018.

BARROSO, Luís Roberto. Vinte anos da Constituição de 1988 – A reconstrução democrática do Brasil, Revista de Informação Legislativa, n. 179, jul./set. 2008.

______; REGO, Frederico Montedonio. Como salvar o sistema de repercussão geral: transparência, eficiência e realismo na escolha do que o Supremo Tribunal Federal vai julgar. In: Revista Brasileira de Políticas Públicas, v. 7, nº 3, 2017.

BAKER, Jamie J. 2018: A Legal Research Odyssey: Artificial Intelligence as Disruptor. Law Library Journal, Vol. 110:1 [2018-1]. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2018.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Relatório Justiça em Números 2017: ano-base 2016/Conselho Nacional de Justiça - Brasília: CNJ, 2017. Disponível em:

http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2017/12/ b60a659e5d5cb79337945c1dd137496c.pdf>. Acesso em: 12 jul. 2018.

FERNANDES, Ricardo Vieira de Carvalho; MENDES, Danilo Barros; FERREIRA, Hugo Honda; GUEDES, André Bernardes Soares. Inteligência Artificial (IA) aplicada ao direito: como construímos a Dra. Luzia, a primeira plataforma do Brasil com machine learning utilizado sobre decisões judiciais. In: FERNANDES, Ricardo Vieira de Carvalho; COSTA, Henrique Araújo; CARVALHO, Angelo Gamba Prata de (Coord.), Tecnologia jurídica e direito digital: I Congresso Internacional de Direito e Tecnologia. Belo Horizonte: Fórum, 2018.

GALLOWAY, Alexander. Rede é regulação e nada mais – Entrevista com Alexander Galloway. Cultura Digital, 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2018.

GIUFFRIDA, Iria; LEDERER, Fredric; VERMEYS, Nicolas. A legal perspective on the trials and tribulations of ai: how artificial intelligence, the internet of things, smart contracts, and other technologies will affect the law. Case Western Reserve Law Review, v. 68, n. 3, p. 747–782, 2018.

HARARI, Yuval Noah. Homo Deus: uma breve história do amanhã. Tradução de Paulo Geiger. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

HILDEBRANDT, Mireille. Law as computation in the era of artificial legal intelligence. Speaking law to the power of statistics. University of Toronto Law Journal, Volume 68, Supplement 1, p. 12-36, 2018.

HUXLEY, Aldous. Admirável mundo novo. 11. ed. Tradução de Felisberto Albuquerque. Rio de Janeiro: Cia. Brasileira de Divulgação do Livro, 1969.

JUNQUILHO, Tainá Aguiar; JEVEAUX, Geovany. C. “Tupi, or not tupi”: a necessária e definitiva adaptação da teoria dos precedentes ao Brasil. Revista da Faculdade Mineira de Direito - PUC Minas. V. 19, n. 38, p. 86-101, 2016.

KURZWEIL, Ray. Como criar uma mente: os segredos do pensamento humano. Tradução de Marcello Borges. São Paulo: Aleph, 2015.

LIMA, Flávia Danielle Santiago; ANDRADE, Louise Dantas de; Oliveira,

TASSIANA, Moura de. As (in)alterações do novo código de processo civil na repercussão geral: apontamentos sobre a atuação do STF. Revista CEJ, Brasília, Ano XIX, n. 67, p. 78-84, set./dez. 2015.

O’NEIL, Cathy. Weapons of math destruction: how big data increases inequality and threatens democracy. Nova York: Crown Publishers, 2016.

PANUTTO, Petter. A plena deliberação interna do supremo tribunal federal para a efetiva criação dos precedentes Judiciais vinculantes estabelecidos pelo novo código de processo civil. Revista de Direitos e Garantias Fundamentais, Vitória, v. 18, n. 2, p. 205-226, mai./ago. 2017.

RUSSELL, Stuart Jonathan; NORVIG, Peter. Artificial intelligence: a modern approach. New Jersey: Prentice Hall, 1995.

SILVA, Nilton Correia da. Notas iniciais sobre a evolução dos algoritmos do Victor: o primeiro projeto em inteligência artificial em supremas cortes do mundo. In: FERNANDES, Ricardo Vieira de Carvalho; CARVALHO, Angelo Gamba Prata de (Coord.). Tecnologia jurídica & direito digital: II Congresso Internacional de Direito, Governo e Tecnologia - 2018. Belo Horizonte: Fórum, 2018.

______ et al. Document type classification for Brazil’s Supreme Court using a Convolutional Neural Network. The tenth international conference on forensic computer science and cyber law - ICoFCS 2018. p. 7-11, 2018.

SILVEIRA, Sergio Amadeu de. Tudo sobre tod@s: Redes digitais, privacidade e venda de dados pessoais. São Paulo: Edições SESC, 2017.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL – Notícias STF. “Inteligência artificial vai agilizar a tramitação de processos no STF”. 30 maio 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2018.

______ Notícias STF. “Ministra Cármen Lúcia anuncia início de funcionamento do Projeto Victor, de inteligência artificial”. 30 ago. 2018. Disponível em: . Acesso em: 31 ago. 2018.

TOLEDO, Eduardo S. Projetos de inovação tecnológica na Administração Pública. In: FERNANDES, Ricardo Vieira de Carvalho; CARVALHO, Angelo Gamba Prata de (Coord.). Tecnologia jurídica & direito digital: II Congresso Internacional de Direito, Governo e Tecnologia - 2018. Belo Horizonte: Fórum, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18759/rdgf.v19i3.1587

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Direitos e Garantias Fundamentais

Licença Creative Commons
Revista de Direitos e Garantias Fundamentais http://www.fdv.br/sisbib/index.php/direitosegarantias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.