As novas configurações da soberania em uma sociedade hiperconectada

Elias Jacob de Menezes Neto

Resumo


Este artigo utiliza-se da pesquisa bibliográfica e do método dialético para abordar os fundamentos da existência do Estado Moderno e os motivos de sua crise frente aos fluxos de dados característicos da globalização. A problemática contradição entre a solidez da estrutura estatal e a liquidez do sistema atual de relações dirige-se à conclusão de que não se fazem suficientes os elementos territorializados do Estado para a proteção dos objetivos a que o mesmo se dispõe, ocorrendo, por isso, a desestruturação do Estado tradicional. Nesse sentido, opera-se a análise da transposição dos muros institucionais de poder frente à sociedade em rede.


Palavras-chave


Crise do Estado moderno. Globalização. Sociedade em rede.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETTO, V. D. P. O fetiche dos direitos humanos e outros temas. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do advogado, 2013. 372 p. Kindle Edition.

BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Tradução de Macus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999. 148 p.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. 258 p.

BOBBIO, N. Estado, governo e sociedade: para uma teoria geral da política. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. 14 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007. 173 p.

BOLZAN DE MORAIS, J. L. As crises do Estado contemporâneo. In: VENTURA, D. D. F. L. América Latina: Cidadania, Desenvolvimento e Estado. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1996. p. 37-50.

BOLZAN DE MORAIS, J. L. As crises do estado e da constituição e a transformação espacial dos direitos humanos. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2011. 143 p.

BOLZAN DE MORAIS, J. L.; STRECK, L. L. Ciência política e teoria do estado. 7. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007. 211 p.

CASTELLS, M. The power of identity: The information age – economy, society and culture. 2. ed. Chichester: Wiley-Blackwell, 2010a. v. 2. 538 p.

CASTELLS, M. The rise of the network society: The information age - economy, society and culture. 2. ed. Chichester: Willey-Blackwell, 2010b. v. 1. 597 p.

CHEVALLIER, J. O Estado pós-moderno. Tradução de Marçal Justen Filho. Belo Horizonte: Fórum, 2009. 309 p.

FERRAJOLI, L. Poderes salvajes: la crisis de la democracia constitucional. Tradução de Perfecto Andrés Ibáñez. Madrid: Trotta, 2011. 109 p.

FERRAJOLI, L. Processo desconstituinte. In: GALLO, D.; IPPOLITO, F. Salviano la constituzione. Taranto: Chimienti, 2005. p. 93-110.

GIDDENS, A. Essential Concepts in Sociology. Cambridge: Polity Press, 2014. 6059 p. Kindle Edition.

GIDDENS, A. Sociology. 6. ed. Cambridge: Polity, 2009. 1194 p.

GIDDENS, A. The Globalizing of Modernity. In: HELD, D.; MCGREW, A. The Global Transformations Reader: An Introduction to the Globalizing Debate. 2. ed. Cambridge: Polity, 2003. p. 60-66.

GIDDENS, A. The Nation-State and Violence. Cambridge: Polity Press, v. 2, 1985. 399 p.

HARBERMAS, J. A constelação pós-nacional: ensaios políticos. Tradução de Márcio Seligmann-Silva. São Paulo: Littera Mundi, 2001. 220 p.

HARDT, M.; NEGRI, A. Globalization as Empire. In: HELD, D.; MCGREW, A. The Global Transformations Reader: An Introduction to the Globalizing Debate. 2. ed. Cambridge: Polity, 2003. p. 116-66.

HELD, D. Democracy and the Global Order: From the Modern State to Cosmopolitan Governance. Stanford: Stanford University Press, 1995. 324 p.

HELD, D.; MCGREW, A. The Great Globalization Debate: An Introduction. In: HELD, D.; MCGREW, A. The Global Transformations Reader: An Introduction to the Globalizing Debate. 2. ed. Cambridge: Polity, 2003. p. 1-50.

MANN, M. Has a Globalization Ended the Rise and Rise of the Nation-State? In: HELD, D.; MCGREW, A. The Global Transformations Reader: An Introduction to the Globalizing Debate. 2. ed. Cambridge: Polity, 2003. p. 135-146.

MORIN, E. Cultura e barbárie européias. Tradução de Ana Paula de Viveiros. Lisboa: Instituto Piaget, 2005. 75 p.

SASSEN, S. Losing control? Sovereignty in an Age of Globalization. New York: Columbia University Press, 1996. Não paginado. 97 R. Dir. Gar. Fund., Vitória, v. 19, n. 3, p. 65-98, set./dez. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18759/rdgf.v19i3.1551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Direitos e Garantias Fundamentais

Licença Creative Commons
Revista de Direitos e Garantias Fundamentais http://www.fdv.br/sisbib/index.php/direitosegarantias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.